Resiliência é uma das chaves do sucesso das startups que mais crescem no país

Blog

Duomo Educação

Postado 06/08/2018

Por que desenvolver a resiliência acelera o crescimento das empresas na transformação digital?

Resiliência ainda é um termo que gera dúvidas.  Porém, na prática, essa característica tem se mostrado decisiva nas empresas que mais crescem no cenário da transformação digital. De uma forma geral, ser resiliente é conseguir transformar os desafios em oportunidades com mais tranquilidade. A resiliência é a habilidade de superar obstáculos e adversidades sem perder o equilíbrio emocional. Isso é algo extremamente valioso para qualquer profissional que precisa lidar com a pressão das exigências de mudanças rápidas e freqüentas que acontecem na transformação digital.

Segundo um estudo da Cisco, em 2015, a disrupção digital derrubará 40% das empresas tradicionais até 2020. Isso acontecerá por conta da dificuldade dessas empresas em não conseguirem ajustar os seus modelos de negócios na velocidade necessária para acompanhar as transformações de seus mercados e expectativas dos seus consumidores.  Realmente a pressão por resultados é grande e bem estressante.

O Psicólogo Robert Brooks é co-autor do livro “O poder da resiliência: alcançando equilíbrio, confiança e força pessoal em sua vida”. Para ele, as pessoas resilientes possuem um senso de controle sobre suas vidas maior, o que as deixa mais dispostas a assumirem riscos e a não se abalarem tão facilmente. A visão otimista também ajuda no desenvolvimento e manutenção de relações positivas com os outros.

O comportamento das startups que mais crescem no Brasil comprovam justamente isso: a capacidade de se adaptar tem sido fundamental para manter suas taxas de crescimento. Isso é algo que o desenvolvimento da resiliência proporciona. As soluções que essas empresas criaram nasceram justamente porque seus líderes conseguiram mudar o olhar, sair do negativo e identificar oportunidades. Construíram parcerias e trouxeram grandes investimentos.

O colombiano David Vélez é o fundador da startup Nubank. Ao se mudar para o Brasil demorou nove meses para conseguir abrir uma conta em um banco. Avaliando a situação, em 2013 ele decidiu usar a tecnologia para criar um banco digital. Resolveu seu problema e o de outras muitas pessoas que também sofriam com burocracias. A empresa está avaliada em 800 milhões de dólares atualmente.

A PSafe  é outro exemplo. A startup desenvolve aplicativos de segurança, privacidade e otimização de desempenho de smartphones. Quando começou suas atividades em 2011, apostava na plataforma Windows. Porém, em 2014, decidiu mudar para o Android, do Google, e conseguiu abrir as portas para o crescimento. O valor estimado atual da empresa é de 300 a 500 milhões de dólares.

A boa notícia é que a resiliência pode ser desenvolvida por qualquer pessoa e dentro de uma empresa. Para ajudar profissionais que desejam ser mais resilientes no trabalho e na vida, aqui na Duomo Educação Corporativo criamos o “Lively Professional: Resiliência e produtividade para a vida”. É um método transformador que prepara o profissional para ser mais inteligente emocionalmente, corajoso e trazer sempre o seu melhor desempenho. Saiba mais aqui e entre em contato conosco. http://duomoeducacao.com.br/lively-professional-resiliencia-e-produtividade-para-a-vida/

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *