Postado 29/03/2018

O Círculo de Segurança

Blog, Transformação digital

Acredito que as principais ideias do livro “Líderes se servem por último”, de Simon Sinek, venham de um entendimento evolucionário do ser humano como um animal que prosperou sendo um animal social. Diz o autor que apesar de hoje buscarmos felicidade e satisfação pessoal, nossa mente e sistemas internos ainda funcionam como há milhares de anos, estamos sempre avaliando oportunidades de nos sentirmos seguros, ou atentos à quaisquer tipos de ameaças às quais devemos nos defender.

Tomando nossa base biológica como ponto de partida, podemos entender que quando “pressentimos o perigo nossas defesas se armam. Se nos sentimos seguros junto à nossa própria gente, em nossas tribos ou organizações, podemos relaxar e nos abrir à confiança e à cooperação.”

E citando o exemplo de Bob Chapman que instituiu uma cultura que em muito se parecia com “as condições ideias de segurança que o animal humano deveria atuar”, diz que o segredo não está em tentar mudar os indivíduos, mas sim em mudar as condições de trabalho em que estes atuam.

Sendo assim, chega-se na ideia de um círculo de segurança, um espaço onde as pessoas sentem-se seguras e protegidas dos perigos externos que as rodeiam. Onde como na fábula de Esopo, um grupo de touros junta-se de costas um para o outro apontando os chifres para fora, o que os mantém protegidos da ameaça de leões que os rodeiam, mas no momento que um dos touros vira seus chifres para dentro do grupo, ou se separam, os leões podem ataca-los.

Da mesma forma nós seres humanos buscamos pertencer a um grupo ao qual podemos sentirmo-nos seguros, protegidos dos perigos externos. Segundo Sinek “A capacidade de um grupo de pessoas fazer coisas notáveis gira em torno do ajuste dessas pessoas como equipe.”

Os perigos externos muitas vezes não são controláveis, ou previsíveis, principalmente em um mundo volátil e incerto como o nosso, o que podemos administrar são os perigos internos de nossas próprias “tribos”. Para se criar um círculo de segurança os líderes desses grupos, equipes, ou organizações devem criar uma cultura livre do perigo entre colegas, e podem começar com:

  1. Dando às pessoas a sensação de pertencimento;
  2. Oferecendo uma cultura forte, baseada em um conjunto claro de crenças e valores humanos;
  3. Dando poder para tomarem decisões;
  4. E oferecendo confiança e empatia.

Você com certeza já esteve em um grupo onde você se sentia inseguro. Seja na escola, no trabalho, ou mesmo em situações de convívio social. Quanta energia você gastou pensando no que dizer? Quanta coisa deixou de falar?

Quanto tempo gastou tentando encontrar os “verdadeiros” motivos de fulano dizer isso ou aquilo? E como você se sente quando sai de uma situação como essa? Posso dizer por mim que toda vez que me encontrei em uma situação como essa saí como se tivesse acabado de sair de uma luta de boxe!

E quando estamos entre amigos, e familiares? Como você se sente quando está com pessoas que confia e que se sente seguro? O quanto você se preocupa com que irá dizer? Com o que irão pensar de você se você disser alguma bobagem? Quanto tempo se gasta tentando descobrir os motivos de alguém dizer algo? E como nos sentimos ao final de um encontro como esse?

Agora pensando no contexto das organizações, ao que buscamos realizar, às metas que buscamos cumprir, ao ambiente que queremos ter e como queremos nos sentir ao ir para casa, o quão seguro você se sente em seu ambiente de trabalho? Você está em um círculo de segurança ou não? Tem alguma coisa que você possa fazer para se sentir mais seguro? E para dar essa segurança à outros?

Com ambientes em que cada vez máquinas irão nos substituir em todo tipo de tarefa repetitiva, precisamos do melhor das pessoas e isso não ocorrerá colocando uma frase bonita na parede ou em nosso código de conduta, isso ocorrerá quando as pessoas verdadeiramente se sentirem seguras para poder demonstrar o que tem de melhor.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *