Liderança de impacto: o que aprender com os três líderes mais inovadores do mundo

Blog

Duomo Educação

Postado 30/01/2019

Conheça a trajetória profissional de Jeff Bezos, Elon Musk e Mark Zuckerberg.

Um dos maiores desafios da transformação digital é desenvolver o mindset digital. Os líderes das empresas mais inovadoras provam que isso é possível.  Não é apenas uma questão de entender sobre tecnologia, mas em adaptá-las para uma nova realidade, que está em constante mudança. Os professores Jeff Dyer, da Universidade Brigham Young, e Nathan Furr, da escola de negócios INSEAD, avaliaram o “capital de inovação” de alguns do principais líderes do mundo e fizeram uma lista com as qualidades decisivas para trazer bons resultados. Esse capital de inovação é a combinação de habilidade de conduzir a inovação e conexões poderosas com outros líderes e a capacidade de criar novidades grandiosas ao longo do tempo.

O resultado dessa pesquisa virou a lista de “líderes mais inovadores do mundo”, divulgado pela revistas FORBES no final de 2018. O estudo incluiu os fundadores ou CEOs de empresas com valor de mercado superior a US$ 10 bilhões e os profissionais que ocupavam cargos de liderança nas 50 maiores organizações privadas que abriram o capital nos últimos cinco anos.

Para inspirar outros profissionais que vivenciam a transformação digital na prática, reunimos as histórias dos campeões desse ranking:

  1. Jeff Bezos

Empresa: Amazon

Criação de valor de mercado em três anos: US$ 450 bilhões

Ganhos no mercado de ações: 366%

Jeff Bezos nasceu nos Estados Unidos e se formou em engenharia elétrica e informática, na Universidade de Princeton em 1986. Trabalhou em Wall Street em uma variedade de áreas relacionadas. No final de 1994, sem medo de se arriscar, fundou a Amazon, inicialmente focada no comércio de livros. Para isso, Jeff deixou um emprego fixo onde era bem remunerado motivado pelo estudos sobre o crescimento rápido do uso da internet. Ao perceber que o mercado da Amazon passava por mudanças, expandiu a variedade de produtos e serviços oferecidos no site, e, aos poucos,  passou a investir também em tecnologias associadas ao ramo em que atua, como as transmissões de vídeo e áudios. Atualmente, a Amazon é considerada a maior empresa de vendas online do mundo e a maior fornecedora de serviços de infraestrutura em nuvem. Uma outra característica importante de Jeff Bezos é ter outros investimentos empresariais, além da Amazon. Em 2000, ele fundou a Blue Origin, uma empresa aeroespacial. Em 2013, adquiriu o jornal “Washington Post”. Quem trabalhou com Jeff Bezos destaca a sua atenção dedicada aos detalhes do negócio.

 

  1. Elon Musk

Empresa: Tesla Motors

Criação de valor de mercado em três anos: US$ 48 bilhões

Ganhos no mercado de ações: 819%

 

Elon Musk nasceu na África do Sul e tem também cidadania canadense e americana. Não fundou apenas uma empresa. É CEO e CTO da SpaceX; CEO da Tesla Motors; vice-presidente da OpenAI; fundador e CEO da Neuralink; e co-fundador e presidente da SolarCity. É formado em física e economia. Em 1982, com apenas 11 anos, criou seu próprio jogo de videogame, que foi vendido depois para uma empresa sul-africana. Essa é uma característica que prevalece na sua trajetória profissional criar uma solução / empresa e vender para outros no momento mais adequado. Musk tem uma preocupação não apenas em ganhar dinheiro, mas no impacto social que suas empresas têm.  Ao longo da sua carreira propôs e criou soluções com foco na redução do aquecimento global, uso de energias renováveis  e o desenvolvimento seguro da inteligência artificial.

 

  1. Mark Zuckerberg

Empresa: Facebook

Criação de valor de mercado em três anos: US$ 376 bilhões

Ganhos no mercado de ações: 563%

 

Mark Zuckerberg é americano e fundou em 2004, ainda da faculdade, o Facebook,  a rede social mais acessada do mundo. Também com uma preocupação com o viés social de suas atividades, desde 2015 doa 99% das ações do Facebook  para a Iniciativa Zuckerberg Chan, com foco em ações de igualdade social e filantropia . Ainda na adolescência, teve aulas particulares sobre programação e desenvolvimento de softwares. Em 2002 entrou para a faculdade de Harvard, onde estudou Psicologia e Ciências da Computação.  Ao longo da trajetória, o Facebook já comprou outras redes sociais importantes ao perceber a ascensão como o Instagram e o WhatsApp.

 

Esses líderes de impacto possuem quatro qualidades essenciais: uma reputação associada a inovação na mídia, conexões e redes sociais influentes,  histórico de criação de valor das suas empresas e a concentração das expectativas dos investidores em relação à criação de valor futuro de seus empreendimentos. Se sua empresa deseja seguir esses exemplos e investir na transformação digital, aqui na Duomo Educação Corporativa criamos programas personalizados para esse objetivo. Conheça aqui.

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *