Como a diversidade é um diferencial para as organizações e traz resultados positivos financeiros quando vira uma estratégia de negócio

Blog

Duomo Educação

Postado 23/01/2019

As empresas que mais crescem já perceberam: diversidade não é uma demanda da área de Recursos Humanos, mas sim uma estratégia de negócio.

Isso porque ao incentivar a diversidade a organização também se está investindo em inovação e em um legado social. É a partir da troca entre diferentes pontos de vista que surgem as melhores ideias. Ao assumir um compromisso em atingir um objetivo que vá alem do lucro a empresa é reconhecida naturalmente pelo público.  Isso tudo gera orgulho e satisfação para os colaboradores, que trabalham mais engajados e de forma mais criativa. Mas mesmo com todos esses benefícios, diversidade ainda é um diferencial, pois poucos levam isso a sério.

Ouvir opiniões diferentes e considerá-las realmente antes de tomar uma decisão. Investir no equilíbrio da presença de homens e mulheres em cargos de liderança. Permitir que líderes jovens assumam com confiança suas novas funções. Estimular que colaboradores que se aposentaram a voltarem com novas responsabilidades. Esses são alguns exemplos de atitudes que fazem parte de uma cultura de empresa que tem a diversidade e inclusão como estratégia.

Um estudo divulgado pelo Instituto Ethos em 2016 com 500 empresas brasileiras mostrou que apenas 2% dos funcionários das maiores organizações do país eram pessoas com deficiência (o mínimo exigido pela lei). As mulheres representavam 58,9% dos estagiários e apenas 13,6% das vagas executivas recebendo 70% da média salarial paga pelos homens. Não existia nenhum executivo de origem indígena nas empresas e 94,2% dos cargos executivos eram ocupados por brancos, enquanto apenas 4,7%dos negros estavam em cargos nesse mesmo nível. É claro o desequilíbrio.

Do outro lado, as pesquisas estatísticas também comprovam o sucesso da estratégia da diversidade nos resultados financeiros das organizações que decidiram investir nesta estratégia. Um estudo publicado na Harvard Business Review  mostrou que nas empresas onde o ambiente de diversidade é reconhecido, os funcionários estão 17% mais engajados e dispostos a irem além das suas responsabilidades.

Cerca de  76% dos colaboradores das empresas que se preocupam com a diversidade dizem ter espaço para expor suas ideias e inovar no trabalho. Já nas organizações que não têm a diversidade como foco, o número cai para 55%. Além disso, a existência de conflitos é, em média,  50% menor do que em outras empresas.

A pesquisa “Why Diversity Matters” da Organização McKinsey & Company analisou 1000 empresas em diversos setores no Canadá, América Latina, Reino Unido e Estados Unidos. O resultado mais significativo é que empresas com diversidade étnica e racial possuíam 33% mais chances de ter rendimentos acima da média do seu setor, em 2017.  As empresas com diversidade de gênero alcançavam 21% de lucro. Em 2015, nos Estados Unidos, para cada 10% de aumento na diversidade racial ou étnica na equipe de executivos, os rendimentos extras aumentaram 0,8%.

Um ponto essencial é que a cultura da empresa tem que estar preparada efetivamente para abraçar o que é diferente. Não basta existir um programa com uma série de palestras e workshops sobre o assunto.  Isso precisa estar na mente e na rotina dos colaboradores. Se sua empresa deseja sair na frente e implementar a diversidade focada em resultados, entre em contato conosco. Temos programas personalizados para cada realidade.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *