A importância da resiliência no ambiente de trabalho

Blog

Duomo Educação

Postado 04/07/2018

Entenda como as pessoas com mais resiliência desenvolveram essa característica e invista nos treinamentos corretos

Desenvolver a resiliência no trabalho pode ser a chave para encontrar na crise uma oportunidade. O cenário econômico não é dos mais favoráveis. Salários reduzidos, demissões e poucas vagas de emprego abertas fazem qualquer pessoa sofrer com uma pressão emocional e, consequentemente, também física. Porém, no meio desse turbilhão, existem empresas que estão conseguindo gerar lucro.

Como explicar o comportamento de pessoas que conseguem transformar os desafios em oportunidades? Em comum aparece a resiliência.

Um estudo publicado na Harvard Business Review em 2017 teve como referência a pesquisa “Tough at the top” reailzada por Sarah Bond e Gillian Shapiro, na Grã-Bretanha, com 835 funcionários de empresas. A conclusão principal diz respeito a três características comuns que diferenciam as pessoas que conseguem lidar melhor com a pressão e o estresse da rotina do trabalho:

– Capacidade de aceitar a realidade e as dificuldades enfrentadas.

– Possuem valores claros que ajudam na criação de objetivos concretos e na manutenção do foco e motivação.

– Habilidade de improvisar com os recursos disponíveis.

Nessa mesma pesquisa,  75% dos entrevistados revelam que a resiliência mostrou-se mais necessária na relação diária com os colegas de trabalho.  A “gestão de pessoas difíceis ou a política do local de trabalho” foram apontadas como os principais desafios.

O que é a resiliência no trabalho?

O termo “resiliência” é bastante usado na área da física e faz referência à capacidade de um material voltar à forma original, mesmo depois de passar por mudanças de alto impacto.  O conceito foi aplicado na área de gestão de pessoas para definir a habilidade de superar adversidades do mundo corporativo com tranqüilidade. A boa notícia é que pessoas resilientes podem desenvolver essa característica.

O estudo de Sarah Bond e Gillian Shapiro também investigou a origem da resiliência nas pessoas bem sucedidas. Cerca de 90% dos entrevistados disseram que é “algo que vem de dentro de mim”. Menos de 50% apontaram para os relacionamentos pessoais e 10 % indicaram a empresa como o local onde encontravam essa capacidade.

As pessoas resilentes passam por processos de autoconhecimento e também equilibram suas emoções. É um exercício individual, mas com consequência para todos que estão ao seu redor. O pensamento positivo, a flexibilidade e aprender a lidar a com o feedback dos gestores são também meios de conquistar a resiliência no trabalho.

Os profissionais da área de recursos humanos podem e devem investir em treinamentos com foco nessas capacidades. É algo que beneficiará a empresa como um todo.

Aqui na Duomo temos soluções neste sentido e personalizadas para a realidade de cada empresa. Conheça nossas opções de treinamento e entre em contato conosco. 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *