Artigos

Alta performance e o exercício de investigação apreciativa

Dr. Charles Garfield estudou 1500 executivos de sucesso e notou algumas semelhanças. Eles são guiados pela sua visão do que querem que aconteça e sua missão. Querem continuar aprendendo a vida inteira, acreditam que o destino final e o processo para se chegar lá são importantes.
As pessoas com dificuldade de processar os acontecimentos adversos criam uma imagem do que não querem que aconteça.
Pessoas performáticas têm a habilidade de arranjar tempo para se recuperar. Elas são comprometidas com o desempenho e o resultado, e o que lhes interessa é trabalhar de maneira mais inteligente.
Um exercício que ajuda a identificar o sentimento e o movimento de sucesso é a visualização estratégica:

  • Imagine um futuro próximo, quando você estiver falando e se comportando como a pessoa que deseja se tornar. Como é essa imagem?

  • Imagine que você tem a solução e os recursos para resolver o problema e o desafio presente. Quais são as suas emoções e sensações? O que você pensa, neste momento?

O foco é uma das habilidades importantes de pessoas com alta performance. Eles evitam ou controlam as distrações internas (pensamento negativo, emoções perturbadoras) e externas (ladrões de tempo, o ambiente (barulho, poluição) e o fluxo de informações (e-mail, telefone) para se manter focados.
Perguntas poderosas para criar foco:

  • O que distrai internamente?

  • O que distrai externamente?

  • Como você pretende lidar com isso?

METAS DE PERFORMANCE E METAS DE RESULTADO

Di Stéfano (2004) coloca que é melhor focar em metas de performance do que em resultados específicos, pois a pessoa tem mais controle no que ela vai fazer do que nos resultados.
Exemplo: “Eu desejo que a minha voz soe clara e forte” ao invés de “Eu desejo que a palestra seja um sucesso”.
Ele sugere que quanto mais longe do evento está, mais se foca em metas de resultados, pois o sucesso depende de outras variáveis. Quanto mais perto do evento, mais se foca em metas de performance, naquilo que a pessoa sabe fazer.

*Por Mari Martins